Quinta-feira, 12 de Maio de 2005

O CARNOTAURUS, por Bruno Santos

carnotaurus.jpg
Características
Nome: Carnotaurus
Significado: Touro carnívoro
Dimensões: 7,5 m de comprimento e 3,5 m de altura
Alimentação: Carne de outros dinossauros
Viveu: Há 100-90 milhões de anos, no período Cretácico, na América do Sul

Carnotaurus é um membro do grupo de dinossauros conhecido como carnossauros. Esse grupo inclui alguns dos mais terríveis e conhecidos animais do gênero, como o Tirannosaurus Rex e o Allosaurus. Eles têm algumas semelhanças entre si, como as grandes e poderosas cabeças e os dentes agudos como canivetes. Mas o Carnotaurus, uma descoberta relativamente recente, distinguia-se pelo crânio mais curto e fundo que o do T Rex e por pequenos chifres na testa.

Braços pequenos
Comparados com o corpo, de tamanho equivalente a três carros pequenos, os braços do Carnotaurus eram bem pequenos. Suas longas, musculosas pernas deviam deixá-lo mais ágil que muitos outros carnossauros. Assim, era capaz de alcançar uma presa na corrida e tomá-la de surpresa. Com suas garras recurvas, prendia e feria a vítima, enquanto as poderosas mandíbulas arrancavam uns bons nacos de carne.

Cabeça leve
Apesar de forte, o crânio do Carnotaurus deve ter sido leve o suficiente para permitir fácil movimentação.
Descobriram-se espaços vazios nas laterais do crânio, de modo a reduzir o seu peso. Os dentes do maxilar superior eram próprios para fazer em pedaços a carne que ficava presa nos dentes inferiores, já que os braços não conseguiam segurar nada.
Para cumprir essa função, os dentes do bicho cresciam até 4 cm e se curvaram para dentro.

Pequenos chifres
No topo da sua cabeça pequena e larga, o Carnotaurus exibia um par de chifres diminutos e achatados.
Localizados logo acima dos olhos, pareciam pequenas asas. Ao contrário dos dinossauros com chifres, como o Triceratops, esse equipamento era modesto demais para lhe servir de defesa. Acredita-se que o animal pode ter tido outras camadas de chifre, sobrepostas a primeira, deixando-o mais comprido. E, assim como os cervos, é possível que o Carnotaurus macho tivesse chifres maiores do que a fêmea.
publicado por António Luís Catarino às 16:26
link do post | favorito
De Anónimo a 12 de Maio de 2005 às 16:30
Ora aí está mais um «amigo nosso» apresentado pelo Bruno: o Carnotaurus que devia ser um espécime tão simpático como os outros já nossos conhecidos neste blogue. Vou citar o Bruno:«Com suas garras recurvas, prendia e feria a vítima, enquanto as poderosas mandíbulas arrancavam uns bons nacos de carne!» Nhac. Shlorp. Toma lá que já almoçaste!
Prof. Luís Catarino
</a>
(mailto:skamiaken@sapo.pt)
Comentar:

CorretorEmoji

Notificações de respostas serão enviadas por e-mail.

.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 1 seguidor

.pesquisar

.Maio 2006

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. Alta ansiedade do profess...

. SOBRE A METODOLOGIA E PRÁ...

. Olha!, mais uma revista s...

. DESCOBERTO CEMITÉRIO ROMA...

. ATENÇÃO A ESTE FILME HIST...

. UMA PROPOSTA DE FIM-DE-SE...

. CALENDÁRIO ESCOLAR 2005/2...

. Crianças, telemóveis e o ...

. UM FILME A NÃO PERDER: «C...

. AS MISTERIOSAS GRAVURAS G...

.arquivos

. Maio 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

.favoritos

. E o homem com livros cont...

blogs SAPO

.subscrever feeds