Terça-feira, 12 de Julho de 2005

O ALCOOLISMO, por Patrícia Castro

caneca.gif

Efeitos agudos do Alcoolismo

O álcool é um depressor do cérebro e age directamente em diversos órgãos, tais como o fígado, coração, vasos e na parede do estômago. A intoxicação é o uso nocivo de substâncias, em quantidades acima do tolerável para o organismo. Os sinais e sintomas da intoxicação alcoólica caracterizam-se por níveis crescentes de depressão do sistema nervoso central. Inicialmente há sintomas de euforia leve, evoluindo para tonturas, ataxia e incoordenação motora, passando confusão e desorientação e atingindo graus variáveis de anestesia, entre eles o estupor e o coma. A intensidade da sintomatologia da intoxicação tem relação directa com a alcoolemia. O desenvolvimento de tolerância, a velocidade da ingestão, o consumo de alimentos e alguns factores ambientais também são capazes de interferir nessa relação.
Algumas coisas podem alterar a acção do álcool no corpo. A presença de alimentos no estômago diminui a velocidade de absorção. Bebidas frisantes e licorosas são absorvidas com maior rapidez.
Complicações clínicas
O álcool tem acção tóxica directa sobre diversos órgãos quando utilizado em doses consideráveis, por um período de tempo prolongado .
As mais frequentes são [estômago] as gastrites e úlceras, [fígado] hepatites tóxicas, esteatose (acúmulo de gordura nas células do fígado, decorrente da acção tóxica do álcool sobre suas membranas), cirrose hepática, [pâncreas] pancreatites, [sistema nervoso] lesões cerebrais, demência, anestesia e diminuição da força muscular nas pernas (neurites), [sistema circulatório], miocardites, predisposição ao depósito de placas gordurosas nos vasos, com risco de enfartes, hipertensão e acidentes vasculares cerebrais (derrames). O álcool aumenta o risco de neoplastias no trato gastrointestinal, na bexiga, na próstata e outros órgãos.
Riscos associados à saúde:
. Acidentes automobilísticos relacionados ao álcool e a outros acidentes como quedas, afogamentos e incidentes com fogo•• aumento do risco de suicídio•• aumento do risco de homicídio•• diminuição do uso adequado de medidas de controlo de natalidade•• aumento do risco de gestação não planeada ou indesejada• e diminuição da prática de comportamentos sexuais mais seguros•• aumento do risco de contrair doenças sexualmente transmissíveis•• no caso de mulheres gestantes que consomem álcool, o bebé pode sofrer de síndrome alcoólica fetal.
publicado por António Luís Catarino às 13:03
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|
Segunda-feira, 4 de Julho de 2005

O COSMOS-1

solar_sail_icon.jpg

O Cosmos-1 vai viajar na Órbita da Terra durante um mês tendo apenas como locomoção o impulso do vento solar.

A Rússia vai lançar hoje a partir de um submarino nuclear o "veleiro espacial" Cosmos-1, aparelho espacial movido por vento solar, considerado um protótipo das naves interplanetárias do futuro.
O objectivo da missão, com a duração de um mês, é provar que os raios solares podem constituir uma fonte ilimitada de propulsão para as viagens cósmicas.
Instalado na cabeça de um foguetão Volna (Onda), o Cosmos-1 será lançado do mar de Barents a partir do submarino nuclear "Borisoglebsk" às 19h46 TMG (20h46 em Lisboa), segundo um porta-voz da Esquadra do Norte russa, responsável pelo lançamento, citado pela Lusa.
Desenhado pelo centro Científico Espacial Lavochkin de Moscovo e outras entidades russas, o Cosmos-1 é um projecto de quatro milhões de dólares (3,2 milhões de euros) financiado por várias organizações não governamentais e pela Sociedade Planetária de Pasadena (Califórnia).
Prevê-se que o Volna coloque o Cosmos-1 numa órbita terrestre elíptica com 800 quilómetros de altitude máxima, referiu a agência noticiosa oficial russa Itar-Tass.
Depois de alcançar a órbita prevista, o Cosmos-1, com uma massa equivalente a 100 quilogramas, deverá separar-se do Volna, abrindo as suas oito "velas" triangulares para voar em torno da Terra durante um mês, sob o impulso do vento solar.
"É uma tecnologia muito promissora e o que nós queremos é mostrar que pode resultar", afirmou Emily Lakdawalla, ligada ao projecto.

Como funciona

O princípio é relativamente simples. Os fluxos de fotões, as partículas elementares que constituem a luz, incidem na superfície das velas, repelindo-as e fazendo-as avançar.
Mesmo sendo muito fraco, este impulso é constante e cumulativo no vazio do espaço, onde nenhuma fricção se opõe ao movimento.
É assim que, apesar de partir a velocidades muito lentas, em 100 dias um "veleiro espacial" poderia atingir 10.000 quilómetros por hora e 36.000 quilómetros por hora num ano.
Passados três anos, a velocidade ultrapassaria os 100.000 quilómetros por hora, o que permitiria ao aparelho ir até Plutão, o planeta mais afastado do sistema solar, em menos de cinco anos, explicam os cientistas.
Uma missão até Plutão movida por um motor químico (movido por exemplo a hidrogénio líquido), aproveitando a gravidade de Júpiter para acelerar, levaria nove anos a chegar ao seu destino.
A NASA trabalha já num conceito de sistema que permitiria transportar no espaço uma carga útil de 240 quilogramas movida por um "veleiro solar" com a superfície de um estádio de futebol.

Paulo M. Guerrinha
publicado por António Luís Catarino às 22:07
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
|
Sexta-feira, 1 de Julho de 2005

ATENÇÃO 7ºC - MATRÍCULAS!

jornal.gif

Olá alunas e alunos. As matrículas são Segunda-feira, dia 4, das 9:30 às 17:00. Não se esqueçam da fotocópia do BI, da fotocópia do cartão de ADSE ou outro qualquer de utente de serviço de saúde, de duas fotos e da documentação devidamente assinada pelo Encarregado de Educação. Esta documentação pode ser adquirida na Papelaria da escola.. Ah, já me esquecia - o Boletim de Vacinas com a anti-tetânica em dia! Se não tiverem, estou autorizado a dá-la na sala 1. Então, até lá.
publicado por António Luís Catarino às 01:22
link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 1 seguidor

.pesquisar

.Maio 2006

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. Alta ansiedade do profess...

. SOBRE A METODOLOGIA E PRÁ...

. Olha!, mais uma revista s...

. DESCOBERTO CEMITÉRIO ROMA...

. ATENÇÃO A ESTE FILME HIST...

. UMA PROPOSTA DE FIM-DE-SE...

. CALENDÁRIO ESCOLAR 2005/2...

. Crianças, telemóveis e o ...

. UM FILME A NÃO PERDER: «C...

. AS MISTERIOSAS GRAVURAS G...

.arquivos

. Maio 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

.favoritos

. E o homem com livros cont...

blogs SAPO

.subscrever feeds